quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Tempo livre!

Som, som! Lynyrd Skynyd  - "Sweet Home Alabama"
http://www.youtube.com/watch?v=IwWUOmk7wO0

Amigotes,
não é novidade que esta que vos escreve tem gozado de um enorme e incompreendido tempo livre...
infelizmente não estou com sossego na alma pra botar a leitura em dia (são tantos livros que quero ler, tantos outros que quero re-ler...) mas de-va-gar e sempre estou conseguindo me organizar e aproveitar desse momento que é raro - e não muito longo, se tudo der certo.
Nestes últimos 7 dias ví 3 filmes no cinema! Considerando que eu não frequento cinema há pelo menos 3 meses eu diria que é uma volta triunfal!
Resenhar é viver:

Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino
Estava em dívida com o Tarantino... eu geralmente vejo seus filmes na estréia.... enfim, antes tarde do que na Tela Quente!!!
Não é nada do que eu esperava. Quer dizer, é super violento (como eu esperava, ok, confesso) mas a estória tem um outro ponto de vista que não é a dos matadores de nazistas. Cheio das referências que os Tarantino lover´s conhecem bem: diálogos incríveis, músicas de faroeste e sangue. Muito sangue.
E amei o gesso com salto alto que fizeram na Diane Krueger. E quem é aquele ator, pai das três meninas (logo na primeira cena)??? O cara arrasou em uma única cena. Impressive.

Lua Nova, de Chris Weitz
Atenção! Se você não é uma menina com menos de 16 anos não perca o seu tempo vendo este filme.
A não ser que você (como eu) tenha ficado bem curiosa pra ver o abdominal do Taylor Lautner. Mas prepare-se para a reação entusiástica das meninas com menos de 16 anos que estarão em bando ocupando todos os outros bancos da platéia (você é o corpo estranho, lembre-se).
A estória é legal, obviamente um resumão do livro homônimo. A adaptação ficou bem boa, não perdeu muito do sentido original. Basicamente o vampiro percebe que vai causar confusão pra mocinha e resolve largá-la. Aí num momento Romeu e Julieta ele acredita que ela morreu e tenta se matar.
Fiquei pensando que a transposição do livro pra tela grande deu certo por causa da escolha certeira dos protagonistas... a menina é linda, mas tá sempre com uma cara de sonsa incrível. Perfeito pra donzela em perigo. O vampiro branquelo TEM que ser sexy. Então toda cena em que ele aparece lembra comercial de absorvente íntimo - sabe quando a mulher caminha em câmera lenta, o vento batendo nos cabelos, ela fazendo bico... pois é, toda cena do vampirinho é assim. E é sexy!!!! E o Taylor Lautner, bem, ele é tudo isso e mais um pouco.

500 dias com ela, de Marc Webb
Em inglês fica muito melhor: 500 days of Summer (Summer é o nome da namoradinha do protagonista)
Comédia romântica nem tão fofa, já que não "viveram felizes para sempre". Mas tem seu grau de fofura recompensado pelo protagonista que dá vontade de apertar. A sacada do filme foi inverter os comportamentos masculinos e femininos que a gente já conhece de outros carnavais: o protagonista fofo acredita no Amor (isso mesmo, com a maiúsculo) e em almas gêmeas. Já a menina não quer saber desse tipo de bobagem. Os dois se envolvem, e a gente se envolve junto, no melhor estilo Sessão da Tarde.

Alguem tem alguma sugestão de filme pra próxima semana? Não tenho lido as críticas ultimamente, não sei o que está valendo a pena....

Um comentário:

  1. Bom dia :)
    Que sua semana seja repleta de coisas boas
    beijossss

    ResponderExcluir