sexta-feira, 25 de maio de 2012

Dani das cavernas

Eis que ontem, durante o jantar, uma amiga faz o seguinte comentário:

- Mas Dani, eles estão na mesma situação que nós: se você quiser um caso rápido, o mundo tá cheio de tranqueira pra isso. Mas uma mulher companheira, pra conversar e dividir a vida, tá difícil de achar...

Então essa verdade caiu que nem um tijolo na minha testa: eu que tanto desprezo o tal do preconceito, vivendo com uma visão sexista sobre relacionamentos. Shame on me.  Ainda bem que tenho amigos inteligentes e esclarecidos que, com uma simples observação, derrubam toda uma linha de pensamento obviamente ultrapassada.

Somos todos seres humanos buscando uma maior compreensão da felicidade, e essa busca fica um pouco mais fácil quando tem alguém do lado pra dividir as angústias e trocar experiências. E na verdade, gênero ou tamanho de roupa é o que menos importa aqui...

Pois então quebrei meu paradigma de balada: pra homem tá fácil, sim, pegar alguem na noite. E pra mulher tambem. Mas envolvimento tá difícil pra todo mundo.

"Tem que puxar pelos cabelos... senão enche de terra e estraga tudo!"

4 comentários:

  1. Dani... bravo seu post.
    Só me permite uma coisinha?
    "e essa busca fica um pouco mais fácil quando tem tem alguém "bacana" do lado pra dividir as angústias e trocar experiências"

    Senão continuamos a jogar pérolas aos porcos.
    Concorda?

    Mas concordo plenamente que tá difícil mesmo!
    òtimo... adoro ler seu blog... tem coisas ótimas
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, claro! É essa a ideia!
      Beijão

      Excluir
  2. Bom dia, Dani.
    Pois é, a verdade é que tá fácil E difícil pra todo mundo, sim.
    O que ocorre é que o relacionamento a dois é, por si só, complicado, então tem muita gente que prefere a galinhagem inconsequente mesmo, e vai pulando de poleiro em poleiro.
    Se isso é bom ou ruim, aí depende de cada um.
    Você gostou deste texto do Tony e do Bruce?
    Eu achei meio fraco, comparado com os outros.
    Acho que é perfeccionismo de escritor, mesmo.
    Abraço, Dani.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, galinhagem é bom quando é essa a ideia. E que os dois estejam na mesma vibe!
      Sobre o texto, gostei! Não é fraco, é simples. E eu gosto de coisa simples.
      Beijocas

      Excluir